Instamission: Uma ideia que vale mais que mil palavras

por Schneider Carpeggiani*
para o blog da Expoidea

Há uma piada apontando que o mais difícil, atualmente, nem é tanto atrair a atenção de alguém; mas “roubar” seu olhar da tela do iPhone. Parece que olhamos a vida hoje através de um filtro, onde tudo precisa ser compartilhado e fotografado. A jornalista Daniela Arrais e a publicitária Luiza Voll têm um pouco de culpa nessa história, graças ao sucesso da ideia de gênio das duas, o Instamission.

Trata-se de um projeto colaborativo que usa o aplicativo de iPhone, Instagram. A cada semana, a dupla envia missões para os seguidores da ação. “Fotografe suas férias”, “Fotografe uma boa ação”, além de outras mais subjetivas…

Uma discussão sobre o sucesso do Instamission é um dos destaques da segunda edição da Expoidea, que acontece entre 8 e 13 de maio, no Paço Alfândega. A dupla de idealizadoras  debaterá com Afonso Jr., professor do Departamento de Comunicação Social da UFPE.

Conversamos com Daniela Arrais sobre o impacto do Instamission e sobre o quanto o clichê de que uma imagem vale mais do que mil palavras continua válido.

 

1 – O que você precisa dizer tão rápido com uma imagem que um texto não consegue traduzir?

Que aquela praia paradisíaca é mesmo um sonho, que o encontro com os amigos é sempre uma alegria, que aquela pixação no meio da cidade cinza a deixa mais bonita… Em vez de explicar, a gente mostra. E, como esse mundo às vezes parece que sofre com excesso de opinião, temos achado que, se for pra ir pelo caminho do excesso, que seja o de imagens que a gente adora acompanhar.

2 – Uma provocação: qual a melhor fotografia que você já “presenciou”?

Pergunta quase impossível de responder! Mas sabe o que lembramos? Do Día de los Muertos que passamos no México. Fizemos fotos lindas e vimos fotos antigas, carregadas de história, em cada casa que entramos. Foi uma viagem emocionante, que rendeu fotos folclóricas, de crianças, adolescentes, adultos e velhinhos vestidos numa mistura de Carnaval e Halloween, e também fotos fortes, que tiramos de pessoas que abriram suas casas e suas histórias para nos contar como a morte é celebrada naquelas terras.

3 – Você se sente mais “compreendida” quando observa tanta gente fotografando algo que surgiu primeiro a partir de uma ideia sua?

A gente brinca que o Instamission justifica nosso vício de estar sempre com o iPhone na mão :) Então quando começam a reclamar, a gente diz: “Mas é trabalho também!”.

E não achamos que “compreendida” é a palavra, mas acompanhadas. É impressionante ver uma idéia tomar forma, ganhar vários adeptos e se espalhar por aí. Dá uma alegria enorme!

4 – A que você atribui o sucesso do projeto Instamission?

À simplicidade do convite. Toda semana a gente inventa uma missão nova pra ver o que a gente, nossos amigos e mais uma enorme quantidade de desconhecidos tem a mostrar sobre a mesma coisa. É legal de parar, pensar e fotografar. É gostoso compartilhar. Então você vê um amigo fazendo, um conhecido também e acaba ficando empolgado pra fazer o mesmo também. O resultado sempre surpreende a gente!

______________

* Schneider Carpeggiani é jornalista e crítico literário.

Arquivo por mês

3 Responses to Instamission: Uma ideia que vale mais que mil palavras

  1. Pingback: “A vida como presente contínuo” | Expoidea, a Feira do Futuro: Tecnologia, Sustentabilidade e Cultura