Notícias

Expoidea 2013 trará um dos responsáveis pela Pós-TV/Mídia Ninja

Referência em Cultura Digital, Cláudio Prado, que também é um dos fundadores do Festival de Glastonbury, na Inglaterra, vai falar sobre a crise das mídias tradicionais

Nesse momento histórico em que a ida da população às ruas evidenciou a crise profunda da cobertura jornalística nos canais tradicionais de Comunicação, a Expoidea 2013 anuncia a participação de um dos principais nomes por trás da Pós-TV/Mídia Ninja, maior expoente das novas mídias que emergiram dos protestos. Trata-se de Cláudio Prado, que falará, no dia 22 de outubro, sobre como os protestos explicitaram essa crise na mídia tradicional. A Expoidea 2013, que ocorre entre 18 e 23 de outubro, no Bairro do Recife, sob o tema “Em tudo que habito”, também tem presença confirmada do pensador francês Gilles Lipovetsky, entre outros convidados.

Referência em Cultura Digital no País, Cláudio Prado atua em vanguardas desde os anos 1970. Exilado em Londres naquela década, ele foi um dos co-fundadores do Festival de Glastonbury, hoje um dos mais importantes da Europa. Foi durante o exílio que Prado estreitou ligações com Caetano Veloso e Gilberto Gil, que anos depois, à frente do Ministério da Cultura, o convidaria para assumir a coordenação de Cultura Digital da Secretaria de Programas e Projetos do MinC. Ele também produziu shows de ainda embrionários Mutantes e Novos Baianos.

Cláudio Prado também foi um dos responsáveis por abrir o diálogo entre grupos como o Fora do Eixo, uma das bases da Rede Ninja (Narrativas Independentes, Jornalismo e Ação), e o Ministério da Cultura, durante o Governo Lula. Na Pós-TV, ele comandou o programa Supremo Tribunal Liberal, sempre transmitido ao vivo pela Internet.

 

“EM TUDO QUE HABITO” – CONHEÇA O TEMA DA EXPOIDEA 2013

Sob o tema “Em tudo que habito”, a terceira edição da Expoidea vai movimentar diversos pontos do Bairro do Recife.

Com o objetivo de fomentar o pensamento crítico, a Expoidea 2013 sela parceria com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) para promover, na sua terceira edição, um profundo debate a respeito da relação do sujeito com o espaço urbano na contemporaneidade. Sob o tema “Em tudo que habito”, o evento, que acontece de 18 a 23 de outubro, na UFPE e no Centro Cultural dos Correios, celebra sua aproximação com o ambiente acadêmico ao trazer para o Recife grandes pensadores contemporâneos, a exemplo do filósofo francês Gilles Lipovetsky e do antropólogo argentino Néstor Garcia Canclini. Realizada pela Cia. de Eventos e a Ideação, a Expoidea 2013 tem co-realização do Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social (Sdec).

“A parceria com a UFPE nos permitiu uma aproximação com a academia e com a fomentação de debates e discussões relevantes para a cidade”, comemora o produtor executivo Guilherme Robalinho. “A Expoideia chega à sua terceira edição ganhando um formato que deve ser sua tônica daqui para frente: o de trazer para o debate alguns dos principais nomes do pensamento contemporâneo. Como o mote do evento é inovação, o pensamento é justamente a melhor plataforma que poderíamos lançar mão”, complementa o curador Schneider Carpeggiani.

Com consultoria especial de Cláudio Marinho, a programação da Expoidea busca investigar e debater questões ligadas ao espaço urbano e à vida mediada pelo uso das tecnologias nas cidades de hoje. Temas atuais como a verticalização do espaço urbano, o Coque como metáfora da nossa cidade, o uso das hashtags como “habitação” da identidade contemporânea e a arquitetura como depositório da subjetividade humana servirão como motes para várias discussões.

“Muito tem se falado sobre a questão da cidade no contemporâneo, das mudanças necessárias para uma melhor qualidade de vida; mas o habitar a cidade atualmente também está ligado a outros tipos de habitação, como as redes sociais, os tablets, enfim, tudo em que o homem deixa seus rastros. Por isso, tratamos da habitação de uma forma ampla nessa edição, buscando apreender suas particularidades. Daí o tema ‘Em tudo que habito’”, explica Carpeggiani.

Leituras fundamentais em diferentes áreas das ciências humanas, Gilles Lipovetsky e Néstor Garcia Canclini farão, respectivamente, a abertura e o encerramento da Expoidea 2013. Lipovetsky, um dos primeiros teóricos a levar tópicos como o mercado de luxo e a moda para o centro da discussão acadêmica, falará sobre o tema “O consumo em tempos moderno”, na abertura do evento, no dia 18, no Centro Cultural dos Correios.

Estudioso das relações de consumo travadas no espaço urbano, Canclini fará a conferência de encerramento da Expoidea, no dia 23, na Concha Acústica da UFPE. O pensador vai falar sobre como as mudanças nas formas de consumir interferem no exercício da cidadania.

Os 80 anos de “Casa-Grande & Senzala”, de Gilberto Freyre, serão lembrados com uma programação especial. A pesquisadora Maria Lúcia Pallares-Burke, uma das maiores estudiosas da obra freyriana e autora do premiado ensaio biográfico “Gilberto Freyre – Um vitoriano nos trópicos”, irá propor um passeio pelo Recife de Gilberto Freyre. Já o conceito de democracia racial, um dos temas mais espinhosos da obra do pernambucano, será discutido pelo professor do Programa de Pós-Graduação de Letras da UFPE, Anco Márcio Tenório Vieira.

A Expoidea 2013 também irá propor um debate sobre a crise profunda da cobertura jornalística nos canais tradicionais de comunicação. Quem vai conversar a respeito do assunto é Cláudio Prado, um dos nomes por trás da Mídia Ninja/Fora do Eixo e uma das maiores referências em Cultura Digital no país.

O viés fomentador, marca da Expoidea desde sua primeira edição, estará presente numa atividade inédita. Trata-se do Edital de Ideias Impossíveis, que irá colocar em contato propostas aparentemente impossíveis de serem executadas e facilitadores que possam contribuir para a realização do projeto. A dinâmica integra o Congresso Pernambucano de Empreendedorismo/Papo de Universitário, que acontece, no dia 23, na Biblioteca Central, dentro da programação da Expoidea.

Palco Livre – Desde março, a Expoidea vem promovendo, em parceria com o Movimento Conch@tiva seletivas mensais do projeto Palco Livre – Expoidea 2013, com o objetivo de estimular o trabalho de artistas com postura colaborativa. A culminância da iniciativa acontece nos dias 24 e 25, na Concha Acústica da UFPE, com apresentações das dez bandas que mais pontuaram conforme os critérios do projeto.

A Expoidea – A Expoidea é um evento de abrangência nacional que promove o diálogo e a interação entre gestores públicos, a iniciativa privada, a academia e pessoas de reconhecido saber. A programação inclui palestras, debates, rodas de diálogo, apresentações de projetos e iniciativas inovadoras e ações que promovam o networking e a interação entre os participantes.

SERVIÇO:
EXPOIDEA 2013
Local: Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Centro Cultural dos Correios
Data: 18 a 23 de outubro
Entrada franca

CONTATOS:
EXPOIDEA 2013, de 18 a 23 de outubro, no Bairro do Recife

Guilherme Robalinho (Produtor executivo)
guilhermerobalinho@cia-eventos.com
Schneider Carpeggiani (Curador)
carpeggiani@gmail.com
Mariana Fontes (Assessora de Imprensa)
mgmfontes@gmail.com
André Raboni (Redes Sociais)
redesocial@cia-eventos.com

Expoidea 2013 trará o filósofo francês Gilles Lipovetsky

Sob o tema “Em tudo que habito”, a terceira edição da Expoidea vai movimentar o Bairro do Recife, de 18 a 23 de outubro

O filósofo francês Gilles Lipovestky é o primeiro nome confirmado na programação da Expoidea 2013. Este ano, o evento irá movimentar o Bairro do Recife entre os dias 18 e 23 de outubro, sob o tema “Em tudo que habito”. O teórico da hipermodernidade, um dos primeiros a levar tópicos como o mercado de luxo e a moda para o centro das discussões acadêmicas, irá falar sobre o tema “Consumo na sociedade hipermoderna” na abertura do evento, no dia 18. A Expoidea é uma iniciativa da Cia. de Eventos e da Ideação, com co-realização do Governo do Estado, capitaneada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDEC).

Com consultoria de Claudio Marinho e curadoria do jornalista Schneider Carpeggiani, a Expoidea 2013 propõe uma discussão sobre a relação do sujeito com o espaço e o tempo nos ambientes urbanos. Tanto ocupar fisicamente um espaço público quanto demarcar virtualmente uma presença são formas de habitar. O tema “Em tudo que habito” propõe uma investigação sobre como essa “dupla habitação” pode se relacionar com negócios emergentes e contribuir para o funcionamento de cidades melhores.

Como “habitar” o consumo que a vida nos espaços urbanos nos exige? O pensamento de Gilles Lipovestky se relaciona com a temática deste ano da Expoidea. Em sua obra, o filósofo defende que consumo na contemporaneidade enfatiza a liberdade do sujeito e a possibilidade de diferenciação nas sociedades modernas.

Lipovetsky cunhou o conceito de hipermodernidade para designar uma cultura do excesso, do desinvestimento público e da perda de sentido das grandes instituições morais, sociais e políticas. O pensador francês é autor de obras de referência para estudos acadêmicos em moda, mercado de luxo e consumo, como “A era do vazio”, “A felicidade paradoxal”, “O império do efêmero” e “O luxo eterno”.

A Expoidea – A Expoidea tem entre seus objetivos promover a capacitação, a modelagem, a exposição e a difusão de negócios criativos, tendo como base os pilares da Sustentabilidade, Cultura e Tecnologia, e suas intersecções. Palestras, debates, oficinas, rodadas de negócios, minicursos e apresentações culturais integram a programação do evento.

Página 2 de 912345...Última »